Governo

20/03/2017

Governador recebe o novo coordenador do G7, Darci Piana

O governador Beto Richa recebeu nesta segunda-feira (20), no Palácio Iguaçu, o presidente do Sistema Fecomércio Sesc, Senac-PR, Darci Piana, que assume a coordenação do G7, grupo formado pelas maiores instituições do setor produtivo do Paraná.
No encontro, Piana disse que o maior desafio da função é enfrentar o momento de crise no Brasil. “Nós todos sabemos das dificuldades por que passa o País. Meu papel, aqui na entidade, é proteger as classes produtoras nesse cenário e fazer esforço grande para ajudá-las a gerar renda e mais empregos”, afirmou.
O cargo foi passado à Piana pelo presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), Ágide Meneguette, que assumiu a presidência do conselho deliberativo do Sebrae nesta segunda-feira. De acordo com as regras do G7, o presidente deste conselho deve ser o coordenador do G7. “Abro mão da função porque vou ter que me ausentar de Curitiba com frequência. Tenho certeza que Piana fará um belo trabalho para o desenvolvimento econômico e social do Paraná”, disse Meneguette.
O governador Beto Richa disse que as portas do governo estão abertas para ouvir as propostas que garantam o desenvolvimento do Estado. “É importante ouvir a demanda do empresariado paranaense, que tem um papel fundamental no desenvolvimento social e econômico do Paraná. Temos trabalhado assim desde o início de minha gestão, o que tem trazido resultados positivos para o Paraná, e vamos manter essa estratégia”, disse.
GRUPO - O G7 é formado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Federação e Organização das Cooperativas do Paraná (Fecoopar), Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio-PR), Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar), Associação Comercial do Paraná (ACP) e Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap) e Sebrae-PR.

Arquivo anexado:

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.