Economia

20/03/2017

Com aumento de nota, Paraná fica a um passo do grau máximo da Fitch

A agência de classificação de risco Fitch, uma das maiores do setor, anunciou nesta segunda-feira (20) que elevou o rating nacional do Paraná de AA (bra) para AA+ (bra) com perspectiva estável. Com o aumento da nota de crédito, o Paraná fica a um degrau do nível AAA, que é o máximo de avaliação de risco da agência.
A Fitch manteve nota internacional do Estado em BB com perspectiva negativa. A nota internacional acompanha o rating do Brasil, por não poder ser superior a ele.
"A decisão da Fitch coincide com as nossas expectativas, pois os fundamentos econômicos e financeiros do Estado estão mais sólidos agora", afirmou o governador Beto Richa. "Nossa linha de gestão segue na mesma direção: racionalização permanente das despesas e enxugamento das estruturas. Tudo para que o Estado amplie sua capacidade de financiar ações na educação, saúde, segurança. O ajuste prossegue com medidas fiscais e de atração de investimentos produtivos", acrescentou.
CONSISTENTE MELHORA - De acordo com comunicado da agência, o upgrade do rating nacional reflete a consistente melhora das receitas e redução das despesas do Estado a partir do ajuste fiscal. "É mais um reconhecimento externo ao esforço fiscal feito pelo Paraná", comenta o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa.
“Apesar da difícil situação econômica em 2015 e 2016, a margem operacional tem sido bastante estável, atingindo 5,1% em 2016 considerando algumas classificações da Fitch. Isso foi possível graças a redução de gastos e melhorias nas receitas”, diz o documento da agência.
Em seu relatório, a Fitch considera que o perfil de dívida da Paraná é um fator de rating de força do Estado com tendência estável. A dívida consolidada do Paraná de R$ 21,6 bilhões em 2016 representou 55,8% das receitas operacionais.
ECONOMIA - A Fitch também destacou que a economia estadual é fortemente influenciada pelos serviços e por commodities como soja e frango, sobretudo nas exportações, que vêm apresentando performance positiva. A participação do Paraná no Produto Interno Bruto (PIB) tem se mantido estável nos últimos cinco anos, com cerca de R$ 282 bilhões em 2016. Isso corresponde por 6% do PIB do Brasil.
FINANÇAS - Em relação às finanças do Estado, a Fitch declarou o rating neutro de classificação com tendência estável. A agência destacou que as margens operacionais atingiram 3,9% ao ano, em média, nos últimos cinco anos. Com base nas projeções do Estado, a Fitch espera margens operacionais próximas de 6% até 2019. Em 2016, o Paraná registrou superávit fiscal total de 5,2%.
GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO – Um dos destaques apontados pela Fitch foram as práticas de gestão e administração do Estado, considerados como um fator de classificação neutra com uma tendência positiva. De acordo com a agência, o Paraná vem construindo uma história de cooperação entre os poderes executivo e legislativo, como evidenciado pela aprovação de algumas medidas que possibilitaram o ajuste fiscal.

Arquivo anexado:

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.